quarta-feira, 30 de junho de 2010

SARAU POESIA NA BRASA

Saudações
Dia 26 de junho rolou mais uma edição do Sarau Poesia na Brasa e mais uma vez a palavra foi a principal personagem na nossa celebração. Ao som dos tambores da brasa os poetas foram chegando, mas nesse sábado, o som dos tambores não eram os únicos ouvidos no nosso terreiro da palavra, dessa vez dividimos espaço com um alto som de um carro que rolava música “funk”, do outro lado da rua, e um bar em frente ao bar do Carlita, rolava um sambão e em meio a essa diversidade de sons, iniciamos a nossa comunhão da palavra. Algumas pessoas no inicio se queixaram do som, mas logo fomos nos lembrando que aquilo que estava acontecendo faz parte do ambiente em que estamos inseridos, e se tem alguma coisa que pode causar espanto quando visto dentro de um bar é um sarau literário e não um samba e nem um “funk”, mas em poucos minutos os sons ao redor do sarau foram sessando, e vale registra que o som do carro só parou depois que o dono do mesmo percebeu o que estava acontecendo no nosso sarau, e a palavra mais uma vez se fez soberana. Nessa edição apareceram velhos frequentadores do sarau que a algum tempo não apareciam no sarau, apareceram novos participantes, que a convite de amigos vieram conferir de perto esse movimento que acontece no bairro de Vila Brasilândia e assim fortalecemos mais uma vez o nosso compromisso de estimular a expressão d e o gosto pela leitura. Axé pra nóis e até dia 10.













Um comentário:

Julia Mauro disse...

NÃO AO FECHAMENTO DAS OFICINAS CULTURAIS DO ESTADO, POR FAVOR SE PUDER AJUDAR, FICARIA MUITO GRATA!
http://navozdenos.blogspot.com/2010/06/nao-ao-fechamento-das-oficinas.html