sexta-feira, 28 de maio de 2010

TRÊS ANO DE SARAU RAP

Salve povo.

Ontem dia 27/05, aconteceu na Ação Educativa, mais uma edição do Sarau Rap, edição em comemoração dos três anos de atividades de mais esse quilombo. A festa foi linda, a casa estava cheia, todos animados celebrando mais uma conquista, fruto de muito trabalho coletivo. Diferentemente do que aconteceu no Sarau Rap ao longo desses três anos, ontem no final do sarau, as poesias foram acompanhadas pelo som das pick ups, velhas companheiras dos MCs, mas ontem tava liberado porque era festa. Tinha tudo o que é necessário para uma celebração memorável e assim foi a maio parte do tempo. Também participando do sarau, estavam alguns adolescentes que estão cumprindo medidas de “internação” na Fundação Casa (antiga FEBEM), unidade Abaeté. Eles estavam ali, pois como alguns já sabem, a Ação Educativa, desenvolve um trabalho educacional, por meio da arte, dentro das unidades da Fundação Casa e após ter sido contemplada como Ponto de Cultura a Ação Educativa vem tentando desenvolver uma prática regular de participação de alguns desses adolescentes nas atividades do Ponto de Cultura (Rinha dos MCs, Sarau Rap, Suburbano no Centro, Samba da Comunidade). Tudo corria na maior tranqüilidade, até que por volta das 22h00, quando os meninos da Fundação Casa estavam indo embora, um desses adolescentes, tentou fugir antes de ser colocado dentro do carro que os transportavam, o que já era de se esperar, pois como todos sabemos, ou podemos imaginar qualquer um que esteja privado de sua liberdade, por qualquer motivo que seja, tentará reconquista-la, nem que para isso ele tenha que viver fugindo, e aí depois a gente pode discutir essa abstrata idéia de liberdade, mas o fato é que, a tentativa desse garoto foi frustrada por alguns funcionários da Fundação que os acompanhavam no sarau. Porém ao prenderem novamente esse garoto, esses funcionários se utilizaram de toda a violência que sua ignorância e falta de preparo lhes pôde proporcionar. No entanto nesse momento, vários participantes do sarau, já estava na calçada em frente a Ação Educativa, e quando esses funcionários chegaram no carro, que estava também na frente da Ação Educativa, um desses funcionários deu um tapa na cara do garoto que tentou fugir, enquanto lhe chamava de um nome pouco digno de ser ouvido da boca de um funcionário que trabalha em uma instituição, que em tese, deveria zelar pela reeducação desses jovens, e ele disse: “entra no carro seu arrombado”. Amigos leitores que acompanham esses blog, nesse momento a chapa esquentou, vários dos participantes do sarau foram pra cima desses funcionários, para debater a situação de agressão contra aquele menino, daí foi um tal de empurra daqui, grita de lá, porém chegou a turma do deixa disso, e o tempo só não fechou de vez por conta disso. Daí a situação seguiu com a tentativa de fuga de mais dois meninos, porém essas também foram tentativas frustradas pelo funcionários e dentro de poucos minutos chegaram algumas viaturas da polícia militara, aí os funcionário da Fundação viraram umas feras, a partir desse momento eles queriam fazer denúncias, alegando que a ação dos participantes do sarau facilitou a tentativa de fuga dos meninos, porém quando ele ouviu um “sim, vamos todos para a delegacia, inclusive você, pois nós estamos te acusando de violência contra um adolescente” ele ficou um pouco mais calmo, ou receoso, e também novamente chegou a turma do deixa disso para “acalmar” a situação. Porém agora ficam duas questões. A primeira é, se aqueles funcionários agrediram violentamente aquele menino, ali publicamente, o que será que acontece dentro das dependências da Fundação Casa? E seguindo essa questão, fica uma segunda, o que nós educadores, militantes preocupados com o bem-estar de nossas crianças e adolescentes podemos fazer para interferir nessa realidade?

4 comentários:

.?; disse...

a violência desmedida para conosco dos becos sempre foi demasiada; infelizmente está é a realidade de uma humanidade desumanizada pelo perverso sistema de moer gente, capitalismo. A violência (fora dos saraus que brotam nas quebradas) é vista com naturalidade.
quanto as perguntas são sempre muitas, mais que duas. no entanto, a arte critica contempla a todas.

TRIBERTINAGEM disse...

Complicado analisar os dois pontos dessa história.

Um jovem vendo sua possíbilidade de "mudança" e o despreparo evidente dos responsáveis, que nós deveríamos em tese confiar.

Acho que falata dignidade no ser humano.
Antes de nos proteger ou proteger os meninos, poderiam no minímo proteger sua índole.

Parabéns pelo Post

Visite também:
http://tribertinagem.blogspot.com/

. disse...

Olá, meu nome é Ana Caroline e participo do projeto "Trilhas Urbanas" Produção Cultural feito pela Ong Cidade Escola Aprendiz.
No dia 19/06 faremos um intervenção cultural na biblioteca Brito Broca, divisa entre Pirituba e Jaraguá, com objetivo de tonar essa biblioteca mais atraente para todoas as idades, já que a mesma é pouco frequantada.
Neste dia realizaremos: SARAU, varau de poesias, mostra de filme, revitalização dos muros entre outras atividades.
E gostaria que de algum modo, que vocês que nos dessem algumas instruções de como fazer o nosso sarau. E convidar todos vocês, para participar e nos dar um apoio para a biblioteca.
Deixo meu contato ana.carolinesilva@yahoo.com.br
Agradeço desde já a atenção.

Antonio B Duarte Jr disse...

Muito interessante seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informática à Distância. Antonio B Duarte Jr.