terça-feira, 18 de maio de 2010

INDICAÇÃO DE LEITURA

“Filho Nativo – A Tragédia de um Negro Americano”, obra de Richard Wright, que retrata a história trágica e brutal de um negro nos Estados Unidos, que sofre distorções de personalidade por conta do contexto social em que esta inserido distorções essas que afetam o seu ajustamento à sociedade norte-americana. Toda trama gira em torno do personagem principal, Bigger Thomas, que tenta encobrir o seu complexo de inferioridade com atos agressivos contra uma organização social que tenta mante-lo, assim como a outros negros, em uma situação de extrema exclusão social por conta da separação racista imposta pelos brancos aos negros. Aqueles que se propuserem a leitura dessa obra, poderão constatar o mergulho de Richard Wright nas profundidades psicológicas de um homem somente atingidas, até então em obras de ficção, pelo escritor russo Dostoievski. Richard Wright pode ser considerado como um dos mais importantes escritores dos do século XX, que ao ser um dos pioneiros no tratamento das questões do negro norte-americano, influenciou toda uma geração de novos escritores. Nascido em 1908 no estado do Mississipi, nos Estados Unidos, neto de ex-escravos, foi abandonado pelo pai, junto com o restante de sua família ainda criança, aos 15 anos ele escreve sua primeira história, que foi publicada no “Southern Register”, um jornal negro local, jornal onde ele pode tomar contato com o racismo presente nos Estados Unidos. Daí para frente toda a sua carreira literária foi marcada por um testemunho dos flagelos vividos pelos negros nos Estados Unidos.

Um comentário:

Maria Eunice de disse...

Pras novas gerações que não sabem, Monteiro Lobato não escreveu "só" livros infantis. Teve uma militância política muito F. Foi preso, teve várias editoras falidas...e a Companhia Editora Nacional foi uma das que ele levou com sonho, muitas publicações boas e prejuízo, porque ele era acima de tudo um sonhador (mas sonhava com um Brasil melhor pra todos os brasileiros!)
E se é tradução dele e da Companhia dele tá mais que indicado...vou procurar pra ler.