sexta-feira, 19 de dezembro de 2008


12° Sarau Poesia na Brasa de 2008

No dia 06 de dezembro, uma inspirada noite de sábado, rolou a penúltima edição do Sarau Poesia na Brasa de 2008. Apesar de todas as 12 edições ocorridas até agora terem sido muito especiais, esta teve uma gostosura melhor. Gostosura sim por que desde o início podíamos sentir em nossos paladares um sabor agradável e inexplicável... Acontece que no mesmo dia, logo de manhã, fomos avisados pelos irmãos do Sarau Elo da Corrente de que havíamos sido homenageados com o Prêmio Sancho Pança “Aprendiz de Sonhador” oferecido pela Cooperifa (que promove um dos mais tradicionais saraus da periferia desta cidade injusta) às pessoas e grupos que se destacaram com iniciativas culturais e sociais que promovem na e em favor da periferia, nossa grande casa. Melhor ainda foi saber que os irmãos do Sarau Elo da Corrente também foram premiados. Festa multiplicada!!! Chegamos ao sarau empolgadíssimos para contar a todos que pudessem ouvir e compartilhar a nossa alegria, já que o prêmio é de todos os freqüentadores do sarau. A reação foi maravilhosa e todos comemoraram como se cada um ali tivesse sido premiado, ou seja, todos perceberam que são diretamente responsáveis por este trabalho maravilhoso que vem participando da história do bairro de Vila Brasilândia. Em seguida, logo após uma grande troca de abraços, rolou um sarau que vai ficar em nossas mentes por muito tempo. A todos que até aqui participaram do Sarau Poesia na Brasa um Salve!!! E àqueles não vieram até agora só podemos dizer uma coisa: Esse já era... mas ainda dá para ir no último do ano de 2008!!!! É só chegar!!!

Valeu Galera!!!

Sarau Poesia na Brasa



O tambor chamou os poetas



e os poetas...


compareceram.


Lenir reforçou o chamado


De Santo Amaro, Jorge Esteves ouviu.


Barbara, com muita alegria, sorriu.


Sonia, vinda das bandas de baixo, subiu.

Soraia, trouxe Castro Alves



Michel, sempre presente.


João Nascimento!!



Elaine




Luciane




Vanessa



Leco, direto da zona leste.



Samanta, vivendo.



Sidnei e Amauri


O gigante "Miudinho "




Taís, sem limites para a poesia.



Carol



Diego



Antônio


Felipe


Vagner



Um do Momentos mais emocionates deste sarau: (da esquerda pra direita) Luciane, Olivia, Iara, Maria Eugênia, Maria Eliza, Eder e Felipe.

Um comentário:

[denise abramo] disse...

pôxa meu,

que bacaníssimo... mas falta as datas dos próximos saraus!!

axé!
::